Lista de países de risco - quarentena na Suíça

Depois do anúncio feito ontem pelo Conselho Federal, ficámos agora a saber a lista de países de risco. Se vieres para a Suíça por um destes países, ou tiveste num desses países nos últimos 14 dias, terás de ficar em quarentena.

Lista de países

África do Sul
Arábia Saudita
Argentina
Armênia
Azerbaijão
Barém
Bielorrússia
Bolívia
Brasil
Cabo Verde
Chile
Colômbia
Estados Unidos
Honduras
Iraque
Israel
Kosovo
Kuwait
Moldávia
Macedónia do Norte
Omã
Panamá
Peru
Catar
República Dominicana
Rússia
Saara Ocidental
Sérvia
Suécia
Ilhas Turcas e Caicos

Como é que a Suíça define os países de risco?

Segundo a Confederação, os países de risco são aqueles em que pelo menos uma das seguintes condições são preenchidas:

  • Estado ou área que conta mais de 60 infeções por 100 000 pessoas nos últimos 14 dias;
  • As informações disponíveis desses Estados ou áreas não permitem estimar a situação de forma fidedigna e indícios deixam supor que o risco de infeção nessas zonas é elevado;
  • Por diversas vezes, durante as últimas 4 semanas, pessoas infetadas entraram na Suíça depois de ter estado numa dessas zonas de risco.

Quando é que a lista é atualizada?

Ao contrário do que foi dito ontem, a lista é atualizada em permanência pelo Departamento Federal do interior, depois de consultar os Departamento da justiça e polícia, finanças e dos negócios estrangeiros.

Quem está isento da quarentena?

Estão isentos da quarentena os indivíduos:

  •   transportam profissionalmente viajantes ou mercadorias através da fronteira por estrada, comboio, barco ou avião;
  •   cuja atividade é absolutamente necessária para a manutenção:
    • das capacidades do sistema de saúde
    • da segurança e ordem pública,
    • do funcionamento dos beneficiários institucionais.
  • que, no âmbito de sua atividade profissional em empresas de transporte ferroviário, autocarros, barco ou avião, transportam passageiros atravessando a fronteira e que, por esse motivo, estiveram num Estado ou área apresentando uma alto risco de infeção;
  • que, por razões profissionais ou médicas imprescindíveis, sem possibilidade de adiamento, entrar na Suíça diariamente ou no máximo 5 dias; e que permaneceram num estado ou área com alto risco de infeção por menos de 24 horas como passageiro em trânsito;
  • que só entram na Suíça para atravessar, com a intenção e a possibilidade de continuar a sua viagem diretamente para outro país.

As pessoas que têm de fazer quarentena têm de se apresentar às autoridades

Todas as pessoas obrigadas a estarem em quarentena têm de comunicar a sua entrada na Suíça as autoridades cantonais competentes, num prazo máximo de dois dias, e seguir as instruções.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!


Mascaras obrigatórias em transportes e quarentena obrigatória para alguns países

O Conselho Federal Suíço decidiu adotar diversas medidas de forma a evitar uma nova propagação do Covid-19, como a mascara obrigatória nos transportes públicos. Estas medidas são adotadas pelo crescimento dos casos diários. Nas últimas 24horas foram detetados 137 novos casos de Covid-19 na Suíça.

Mascara obrigatória nos transportes públicos

Devido à subida de passageiros nos transportes públicos e do aumentos dos casos desde meados de junho, o Conselho Federal decidiu obrigar o uso de mascara nos transportes públicos. Esta medida será imposta na segunda-feira dia 6 de julho, em toda a Suíça.

Pelo facto das distâncias de segurança não serem respeitadas e pelos passageiros não usarem na maioria máscaras, apesar de ser vivamente recomendado, o Conselho Federal decidiu tomar as rédeas.

Não haverá multas

Apesar de ser obrigatório, quem não usar mascara não será multado. No entanto, terá de sair na paragem seguinte.

Quarentena obrigatória de 10 dias para pessoas provenientes de alguns países

A partir de segunda-feira, pessoas provenientes de certos países terão de ficar de quarentena durante 10 dias. O Escritório Federal de Saúde Pública irá publicar uma lista de países até segunda-feira.

A lista de países será atualizada uma vez por mês. Segundo o Conselheiro Federal Alain Berset, a Suécia estará certamente na lista, tal como a Sérvia. No entanto, não deu indicações para pessoas provenientes de Portugal. Por isso teremos de aguardar para saber se, ao regressar de Portugal, será necessário fazer a quarentena de 10 dias.

As pessoas provenientes dos países de risco serão informados nas fronteiras, aviões e autocarros da quarentena obrigatória.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!

 


Testes grátis para todos - COVID19

Os testes de Covid19 são agora grátis para todos, tanto os testes de despistagem assim como os testes sorológicos. Esta anúncio foi feito durante a conferência de imprensa habitual do Conselho Federal.

A Confederação assume os custos dos testes

As pessoas que se submeterem aos testes de despistagem e sorológicos não terão de pagar nada para realizar o teste. O Conselho Federal decidiu esta quarta feira de assumir os custos inerentes. Para o Conselheiro Federal Alain Berset, uma monitorização eficaz é necessária para evitar uma segunda vaga da epidemia. Com o início das férias, a situação anuncia-se frágil.

O Conselho Federal pede a toda a população que seja testada se apresentar sintomas, mesmo se forem ligeiros, só assim será feito um rastreamento de contactos eficaz.

Segunda Stefan Kuster, porta-voz do Escritório Federal da Saúde Pública, será possível realizar cerca de 15000 testes diários.

Trabalhadores fora da Espaço Schengen voltam a 6 de julho

A partir de dia 6 de julho, trabalhadores fora da UE e do espaço Schengen podem voltar a trabalhar na Suíça. No entanto, as pessoas que vêm destes países ainda não poderão passar férias na Suíça.

A aplicação Swisscovid lançada amanhã

A partir de amanhã a versão final de Swisscovid será lançada e poderá ser descarregada por toda a população. Até agora estava a ser realizada uma fase de testes onde cerca de 160'000 pessoas tinham utilizado a aplicação. Nenhum caso positivo foi registado. No entanto, como referiu Alain Berset, foi numa altura onde o número de casos já era reduzido.

Várias empresas tentaram desviar dinheiro dos créditos Covid19

As investigações de um grande caso de alegada fraude de crédito Covid continuam no Cantão de Vaud. Uma grande parte dos 1.5 milhões de francos transferidos para o estrangeiro foram repatriados para a Suíça. Em maio, o Ministério Público fez buscas em várias empresas, principalmente PME. Várias pessoas foram presas, sendo que uma delas ainda se encontra detida.

Os alegados autores da fraude são Suíços originários da Turquia, que são suspeitos de terem obtido créditos Covid com base em declarações falsas. Também teriam usado os fundos para outros fins que não relativos às necessidades atuais dos negócios.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!

 

 

 

 


Novas regras de desconfinamento na Suíça

O Conselho Federal fez uma nova conferência de imprensa, depois de algumas semanas de ausência, para revelar os detalhes para a nova fase de desconfinamento na Suíça.

Ajuntamentos permitidos até 1000 pessoas

Até agora eram possíveis ajuntamentos até 300 pessoas. A partir de segunda-feira, este limite passa para 1000 pessoas. Para além disso, a distância de segurança baixou de 2 metros para 1.5 metros. Os organizadores das manifestações/ajuntamentos terão de criar grupos até 300 pessoas, em vários setores, para permitir o rastreamento de contactos.

Ajuntamentos de mais de 1000 pessoas depois do verão

A partir de setembro, as manifestações superiores a 1000 pessoas serão novamente autorizadas. Isto se a situação da epidemia não piorar. Tal como para os ajuntamentos de 1000 pessoas, os espetadores terão de ser divididos em grupos.

A partir do dia 22 de junho, já se pode ficar de pé em restaurantes e bares

Até agora os utentes de bares e restaurantes tinham de ficar sentados para serem atendidos. A partir de segunda-feira esta regra já não existe. Para além disso, já poderão abrir para além da meia-noite, ou seja, poderão abrir nos horários habituais. Todos os locais públicos terão de ter um plano de proteção.

Os Cantões terão a liberdade para obrigar o uso da máscara

A partir da próxima semana, os Cantões poderão, se quiserem, impor o uso de máscara. Alguns Cantões tinham pedido nas últimas semanas para que o uso de máscara fosse obrigatório. Temos de aguardar para saber se alguns Cantões vão obrigar o uso de máscara.

O "home office" já não é recomendado pela Confederação

Até hoje a Confederação Suíça recomendava às empresas de colocar os colaboradores a trabalhar em casa, caso fosse possível. A mesma regra aplica-se às pessoas vulneráveis que já podem voltar ao trabalho.

O que achas destas novas medidas?

 

 

 


As novas medidas reduzidas apresentadas pelo Conselho Federal

Conferência de imprensa do Conselho Federal, onde foram apresentadas várias medidas reduzidas relacionadas com a crise do Covid-19

Ajuntamentos de 30 pessoas a partir deste Sábado, 300 pessoas a partir do dia 6 de junho

A partir deste Sábado serão autorizados ajuntamentos até 30 pessoas. No dia 6 de junho, serão autorizados ajuntamentos públicos ou privados até 300 pessoas. Concertos, reuniões familiares, teatros, cinemas, etc, vão ser permitidos, tal como a abertura de atrações turísticas.

No dia 24 de junho, o Conselho Federal irá decidir se as manifestações até 1000 pessoas podem voltar a ser autorizadas. Manifestações de mais de 1000 pessoas estão proibidas pelo menos até dia 31 de agosto de 2020.

Recrutamento internacional a partir de 8 de junho

As empresas Suíças poderão recrutar indivíduos provenientes do estrangeiro a partir do dia 8 de junho. Estas empresas só o poderão fazer se for urgente e se não houver candidatos no mercado Suíço.

Abertura das fronteiras com a França, Alemanha e Áustria dia 15 de junho

A partir de dia 15 de junho, as fronteiras com os países vizinhos, França, Alemanha e Áustria, estarão abertas. As viagens para Itália continuam a ser desaconselhadas pelo Conselho Federal.

Livre circulação de pessoas prevista, o mais tardar, a 6 de julho

A abertura das fronteiras no espaço Schengen está prevista, o mais tardar, para dia 6 de julho. Assim, qualquer membro do espaço Schengen poderá entrar na Suíça a partir desse dia, sem qualquer tipo de justificação necessária. O turismo estará novamente operacional.

A Confederação Suíça ainda acha prematura a abertura das fronteiras com a Itália a partir do dia 3 de junho. Portanto, os controlos nas fronteiras irão prosseguir na fronteira italiana.

Para estados fora do espaço Schengen, ainda não existe data oficial de reabertura das fronteiras.

Novidades nos desportos de contacto

As competições de desporto com contacto físico, tal como lutas ou danças de salão continuam proibidas até dia 6 de julho. No entanto, a partir de dia 6 de junho, os treinos são novamente autorizados. Os treinos são possíveis unicamente para equipas fixas e a lista das pessoas presentes tem de ser anotada.

Mais de 4 pessoas nos restaurantes

A partir de dia 6 de junho, a limitação de 4 pessoas em bares e restaurantes vai ser levantada. Atividades como snooker ou animações musicais voltam a ser permitidos. No entanto, o consumo tem de continuar a ser feito à mesa e, tanto os restaurantes como as discotecas, têm de fechar à meia-noite. Como estes estabelecimentos não podem ter mais de 300 pessoas ao mesmo tempo, uma lista de presenças terá de ser realizada.

Escolas não obrigatórias novamente autorizadas

As escolhas não obrigatórias poderão ensinar presencialmente a partir do dia 6 de junho. Cada Cantão decidirá as modalidades concretas.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!

 


Conferência de imprensa do Escritório Federal da Saúde Pública

Conferência de imprensa do Escritório Federal da Saúde Pública Suíço (OFSP) depois do fim-de-semana prolongado.

O número de novos infetados continua baixo

Os números são animadores, as novas contaminações de Covid-19 continuam a ser baixos, apesar das várias medidas de desconfinamento. Daniel Koch, representante da OFSP, referiu que para isto continuar assim "é necessário que os esforços continuem. Toda a população que apresenta sintomas similares à gripe tem de ser testada".

Daniel Koch recomenda que os bares e restaurantes guardem os dados dos clientes

O porta-voz da OFSP, Daniel Koch, continua a recomendar aos restaurantes e bares de guardar os dados dos clientes, para que seja possível rastrear novas contaminações de forma eficaz.

Os detalhes da aplicação "SwissCovid"

Como referido na última conferência de imprensa, o lançamento da aplicação de rastreamento SwissCovid está a chegar. A fase piloto da aplicação começou esta segunda-feira. O responsável da divisão da transformação numérica da OFSP, Sang-Il Kim deu, no decorrer desta conferência de imprensa, mais detalhes sobre esta aplicação. "Com esta aplicação será possível detetar contactos mesmo se não nos lembrarmos deles, por exemplo, se estivemos sentados ao lado de uma ou outra pessoa no restaurante". Kim recorda que a instalação da aplicação é voluntária e os dados são guardados localmente no telefone do utilizador.

"Não há notificações do tipo push expedidas de forma centralizada. Cada smartphone calcula as informações de forma descentralizada para ver se houve contactos com uma pessoa infetada". Para que esta aplicação funcione no telemóvel, o Bluetooth tem de estar ativo.

Para que serve o Bluetooth

A aplicação utiliza esta tecnologia para medir anonimamente a duração de contacto e a distância em relação aos outros smartphones. A aplicação guarda os contactos de mais de 15 minutos a menos de 2 metros. Quando um utilizador é testado positivo ao Covid-19, poderá escrever um código especial na aplicação. A partir desse momento, todas as pessoas que estiveram próximo do doente, no período de contágio, são avisadas automaticamente.

A aplicação será disponibilizada para o público em meados de junho.

Jogos de futebol com adeptos no estádio?

Os espetadores de jogos de futebol poderão, possivelmente, voltar aos estádios a partir de julho. Segundo Daniel Koch, para que isso seja possível, "os espetadores têm de deixar as informações pessoais [tal como feito em restaurantes e bares]". "Senão, teremos em breve uma segunda onda de infeções".

Para Daniel Koch, o rastreamento não será um problema e refere que "funciona muito bem nos aviões".

Os últimos soldados sanitários vão para casa

A última centa de soldados que estão no terreno, na área sanitária, poderão voltar para casa no final desta semana.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!

 


Celebrações religiosas voltam no dia 28 de maio

Na habitual conferência de imprensa do Covid-19, o Conselho Federal confirmou que as celebrações religiosas poderão voltar a partir do dia 28 de maio.

Uma semana para preparar o plano de proteção

As comunidades religiosas terão uma semana para preparar o plano de proteção, para receber os fiéis a partir de dia 28 de maio.

Segundo o Conselheiro Federal Alain Berset, "é uma necessidade para alguma pessoas de poder meditar, sobretudo nesta situação especial que vivemos. É por isso que os sítios de culto foram pensados de forma diferente do que os sítio turísticos" que vão provavelmente abrir a 8 de junho.

As comunidades deverão poder garantir o rastreamento das cadeias de transmissão. Os organizadores das celebrações deverão manter uma lista de presenças, com nome e número de telefone.

Não haverá limite de pessoas nas celebrações, no entanto, as distâncias de segurança têm de ser respeitadas. Este aligeiramento de medidas está previsto para todas as religiões.

Mais 14 mil milhões de francos para o fundo de desemprego

A Confederação vai injetar mais 14 mil milhões de francos no fundo de desemprego para evitar que esta fique ainda mais no vermelho.

Segundo Guy Parmelin, Conselheiro Financeiro, "o desemprego deverá passar os 4% no fim do ano, e deverá ficar a 4.1% para o ano de 2021. Isto custará caro para o fundo de desemprego".

O Conselho Federal quer acelerar a pesquisa sobre a vacina

O Conselho Federal instruiu o Departamento de Defesa e Interior a iniciar negociações de contratos com os fabricantes de vacinas.

A Confederação estima que os custos serão de cerca de 300 milhões de francos para obter as doses necessárias de vacina para a população.

65 milhões para as creches

As creches e instituições de acolhimento familiar tocadas pelo Covid-10 vão ser ajudadas pela Confederação, num montante de cerca de 65 milhões de francos. Esse valor deve compensar as contribuições não recebidas pelos pais das crianças durante a crise do Covid-19.

O Conselho Federal está a adotar bases legais para a aplicação de rastreamento

A nova aplicação de rastreamento, que se encontra em fase de testes, terá o nome de SwissCovid. O Conselho Federal adotou as bases legais que serão apresentadas ao Parlamento.

As Câmaras Federais poderão se pronunciar na sessão do mês de junho. Se estas tiverem de acordo, a aplicação estará disponível para a população antes do final de junho.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!

 

 


Covid-19 - Posso ir de carro para Portugal?

A pergunta: "posso ir de carro para Portugal?" tem sido recorrente, ficam aqui tiradas as dúvidas.

Podes...mas só com uma razão válida

Pode ser possível ir a Portugal de carro, mas se a razão for unicamente para férias e não tiveres residência em Portugal, não é possível passar em Espanha. Espanha prolongou o controlo nas fronteiras até 15 de junho e só poderás passar  preencheres um destes requisitos:

  • Residente da UE ou de um estado Schengen e vais diretamente para o teu local de residência (neste caso, em Portugal);
  • Titular de um visto de longa duração expedido por um estado membro Schengen e diriges-te a esse país;
  • Trabalhador transfronteiriço (não se aplica vivendo na Suíça);
  • Profissional dedicado ao transporte de mercadorias no exercício da tua atividade laboral;
  • Se fizeres parte de uma organização diplomática, consular, internacional, militar ou organização humanitária, no exercício das tuas funções;
  • Um motivo de força maior, por razões familiares (morte de um familiar, por exemplo).

Quais os documentos a preencher para passar a fronteira

Se fizeres parte de um dos casos acima mencionados, terás de preencher um documento para passar a fronteira em França e outro em Espanha. Podes descarregar aqui o documento para a fronteira francesa e aqui para a fronteira espanhola.

Não te esqueças de documentos justificativos

É importante não esquecer documentos que comprovam que podes passar a fronteira. Por exemplo, se estiveres a voltar para Portugal definitivamente, é preciso mostrar um documento que o comprova, como um atestado de cancelamento da tua residência na Suíça e um atestado da tua residência em Portugal. Sem documentos comprovativos, não será possível passar. Antes de viajares, informa-te sobre todos os documentos necessários para passar a fronteira.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!

 

 

 


"A queda do número de contaminações é encorajadora"

Nova conferência de imprensa relativa ao Covid-19 onde se referiu que a redução do número de contaminações é encorajadora.

Os números continuam a baixar

Segundo Daniel Koch, porta-voz da Escritório Federal de Saúde Pública (OFSP), "os números continuam a baixar. Esperemos que haja ainda menos casos, menos contaminações na Suíça, e no seguimento, poderemos reduzir as medidas". Segundo Koch, "por enquanto, tudo está a correr bem, estamos no bom caminho. O número de pacientes nos cuidados intensivos estão também a diminuir".

É do interesse dos clientes de dar os dados pessoais aos restaurantes

Para Daniel Koch é importante que os clientes dos restaurantes deem os dados pessoais aos estabelecimentos. "A OFSP, não precisa destes dados, mas os restaurantes têm todo o interesse em guardar os documentos e saber quem são os clientes".

Assim, se um dos empregados do restaurante ficar doente, o médico cantonal poderá contactar os clientes que deixaram o nome e número de telefone ao restaurante.

O uso de máscara é responsabilidade individual

A Suíça continua a contar com a população e pede responsabilidade individual para o uso de máscara. Daniel Koch refere que "como para tudo o resto, iremos reavaliar a situação com o passar do tempo. Se for necessário, mudaremos as recomendações. Por enquanto, quando há menos de 2 metros de distância nos transportes públicos, é fortemente recomendado o uso de máscara. Mas, ao mesmo tempo, o que ainda é mais importante, é de ter outras regras de higiene em mente e aplicá-las, tal como desinfetar as mãos."

Manifestações de 5 pessoas são autorizadas

"Houve uma reinterpretação da regra que diz que as manifestações são proibidas. Se são manifestações políticas de 5 pessoas ou menos, que respeitam as regras de higiene, estas são autorizadas", indicou Daniel Koch nesta conferência de imprensa.

Os Suíços estão a voltar a ser móveis...mas timidamente.

Os Suíços estão novamente a viajar, no entanto não são tão móveis como antes da crise do Covid-19.

A estação de comboios de Zürich assim como os parques de Milan em Lausanne ou a colina de Gorten em Bern, são lugares que demonstram que a mobilidade baixou drasticamente.

Para o fim-de-semana prolongado que se avizinha, Daniel Koch pede à população para ser prudente. "A situação não é tão drástica como na Páscoa", no entanto, tem-se de continuar a respeitar as regras de higiene em vigor.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!

 


Novas medidas para as fronteiras da Áustria e Alemanha

Nova conferência de imprensa relativa ao Covid-19 onde foi abordada a redução de medidas restritivas nas fronteiras com a Alemanha e Áustria.

A curva continua a descer

Daniel Koch, representante do Escritório Federal de Saúde Pública da Suíça (OFSP), referiu que a curva continua a descer. "Neste momento podemos dizer que a nossa estratégia de contenção das cadeias de transmissão está a funcionar bem".

As visitas dos países fronteiriços, Alemanha e Áustria, possíveis para casais não casados

Mario Gattiker, secretário de Estado das migrações referiu que a partir de dia 16 de maio todas as pessoas que têm um relacionamento transfronteiriço, na Alemanha ou Áustria, poderão visitar o parceiro ou parceira. "O SEM recebeu muitos pedidos de casais não casados nas últimas semanas. Estas pessoas poderão passar a fronteira e visitar no país vizinho".

Também será possível de visitar pais, avós ou todo o tipo de pessoa com alguma ligação familiar. Para efetuar estas visitas, os interessados terão de preencher um formulário.

Relativamente a França, Mario Gattiker referiu que a Suíça e a França estão a discutir para reduzir as restrições a partir de dia 15 de junho, mas ainda não podem anunciar nada em concreto por agora.

O turismo de consumo ainda é proibido

Continua a ser proibido deslocar-se a países vizinhos para fazer compras ou para colocar combustível no carro.

Foram feitos mais de 120'000 pedidos de créditos

Segundo Erik Jakob, chefe da Direção da Promoção Económico da SECO, Secretaria de Estado dos Assuntos Económicos, referiu que foram efetuados 123'000 pedidos de crédito "Covid", num total de 14.6 mil milhões de francos. 123 bancos participam a este programa.

Os jovens à procura de um lugar de aprendizagem apoiados pelo estado

A Confederação vai lançar um programa para ajudar os jovens a encontrar um lugar de aprendizagem em empresas. Este chama-se "lugares de aprendizagem Covid-19".

Ainda se tem de fazer esforços nos comboios

A retoma dos horários habituais funcionou bem, segundo Vincent Ducrot, chefe dos CFF/SBB.

O plano de proteção foi posto em prática: distâncias sociais, regras de higiene e uso de máscara quando as pessoas não podem estar a mais de 2 metros. "Limpamos frequentemente as carruagens e as informações dadas aos usuários foram reforçadas".

Vincent Ducrot lamenta que nem todos os passageiros respeitam a regra do uso de máscara, sobretudo nas horas de ponta. Uma campanha de sensibilização vai ser lançada assim com a distribuição de máscaras aos passageiros.

Para ajudares no desenvolvimento do site Emigrar para a Suíça, segue as páginas no Facebook e Instagram, e regista-te na nossa newsletter abaixo! Obrigado!